Publicidade

Obras

Paredes de blocos cerâmicos

Veja como construir paredes de alvenaria com blocos cerâmicos com furos verticais. Acompanhe as dicas para um trabalho bem-feito, seguro e sem desperdício

Reportagem: Juliana Nakamura
Edição 18 - Julho/2008

Fazer uma parede de blocos de vedação pode parecer fácil em um primeiro momento. No entanto, o que muitos não sabem é que mesmo serviços básicos como esse precisam de atenção às técnicas corretas de execução. Caso contrário, corre-se o risco de, ao final do trabalho, ter uma parede desnivelada, malposicionada, fora de prumo, instável e insegura.

É importante também respeitar os procedimentos para não desperdiçar materiais e fazer o serviço com agilidade. Essa é uma etapa crítica da obra e a experiência do pedreiro conta muito. Vale lembrar que a etapa de vedação vertical, em quase todas as obras, é a etapa em que mais se desperdiça materiais e que, depois, apresenta mais defeitos.

Por isso, toda atenção é pouca ao escolher os blocos, que devem ser certificados, bem como as argamassas e outros insumos. Para iniciar o serviço é necessário também respeitar algumas condições básicas. A laje do pavimento deve ter sido concretada há, pelo menos, 45 dias. Já o escoramento precisa ser retirado com, no mínimo, 15 dias de antecedência, antes de prosseguir com a vedação.

Tanto a moldagem como a queima dos blocos cerâmicos são muito importantes. O bloco sem imperfeições vai proporcionar uma parede aprumada e plana. E o bloco bem queimado é importante, pois evita que a parede 'puxe' muita água e comprometa o revestimento de argamassa. No canteiro, as peças precisam ficar protegidas de água e umidade excessiva, de preferência, próximas ao local onde serão utilizadas.

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da plataforma Equipe de Obra

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos

Publicidade