Publicidade

Obras

4ª parte: instalações elétricas e hidráulicas

Casa rápida

Em edições anteriores, você já aprendeu a construira fundação, a estrutura e o fechamento.Agora, saiba como fazer as instalações elétricas e hidráulicas

Reportagem: Simone Sayegh
Edição 19 - Setembro/2008

Começamos em março, na edição no 16, a mostrar como fazer uma casa rápida com estrutura de perfis metálicos galvanizados, sistema conhecido como steel frame (pronuncia-se "istil freime"). Esse sistema é considerado leve e não utiliza concreto na estrutura nem tijolos nas paredes. Na primeira etapa foi mostrado como fazer as fundações, simples e tradicionais, como radier, embasamento ou sapata corrida. Na segunda etapa mostramos como montar a estrutura de aço galvanizado do sistema e aparafusar os painéis na laje. Na última edição mostramos como cobrir a casa com telhas cerâmicas e executar as paredes com painéis cimentícios, que depois são acabadas e pintadas. Nesta edição vamos mostrar como fazer as instalações elétricas e hidráulicas.

As instalações elétricas são feitas com eletrodutos convencionais, e normalmente com tubos rígidos de cor amarela, para diferenciar dos tubos rígidos pretos usados nas instalações hidráulicas. Depois da colocação dos eletrodutos, devem ser instaladas as mantas de isolamento térmico e acústico e os painéis de gesso acartonado das paredes internas, que vão servir de base para a colocação das caixinhas e tomadas. É importante ter à mão ferramentas como serra copo, lima e solda elétrica.

As instalações hidráulicas também podem ser feitas com tubulações convencionais, mas é mais indicada a utilização de tubos bem moles e flexíveis conhecidos como tubos PEX, de polietileno reticulado, que resistem a altas temperaturas e podem ser utilizados tanto para água fria como para água quente, de maneira a garantir muito mais rapidez na hora da instalação. As ferramentas mais importantes são alicate alargador de tubos, tesoura corta tubos e prensas de montagem.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Fotos: Marcelo Scandaroli
Passagem dos eletrodutos
1
 Sempre se baseando no projeto de elétrica, os eletrodutos convencionais são passados entre os perfis de aço galvanizado.

 

 

Placas de gesso como base
2 Depois da passagem dos eletrodutos, é hora de colocar as mantas de lã para isolamento térmico e acústico entre os perfis e as placas de gesso acartonado, que servirão de base para a instalação das caixas e tomadas.

Fotos: divulgação Micura

Fotos: Marcelo Scandaroli
Furos para as caixas
3
 Com o auxílio de uma serra copo instalada na furadeira, são feitos os furos para o encaixe perfeito e seguro das caixas de elétrica, de tamanho especificado no projeto. Com a ajuda de uma lima são retiradas as rebarbas dos furos.

 

 

Fotos: Marcelo Scandaroli
Encaixe das caixas
4 Os conduítes devem ser colocados nas extremidades da caixa elétrica, que deve ser encaixada no furo feito na placa de gesso e presa com a ajuda de presilhas plásticas.

 

 

 

Fotos: Marcelo Scandaroli
Recorte dos eletrodutos
5
 Após a fixação da caixa 4x2, recorta-se a sobra de eletroduto para o perfeito recebimento da fiação e instalação das tomadas e interruptores.

 

 

 

Fotos: Marcelo Scandaroli
Instalação em áreas úmidas
6
 O mesmo procedimento deve ser feito para a instalação das tomadas baixas sobre as placas verdes (placas de gesso especiais para banheiros e áreas úmidas),  que só receberão o revestimento cerâmico depois de instalados  os tubos de hidráulica e elétrica.

 

 

 

Fotos: Marcelo Scandaroli
Instalações em lajes
7
 As passagens dos eletrodutos na laje do teto intercalam-se pelas estruturas de aço que sustentam todo o forro. Os forros, também feitos de placas de gesso acartonado, estão preparados para receber todo tipo de luminárias do mercado, como de embutir, plafons, ou pendentes. Vale lembrar que para cada peso de luminária existe uma  bucha correspondente.

 

 

 

Fotos: Marcelo Scandaroli
Caixas de distribuição
8 Existem vários modelos de caixa de distribuição próprios para o sistema. Os acabamentos  finais  como interruptores e tomadas são os mesmos utilizados nos sistemas convencionais. Os modelos  sem parafuso aparente também são indicados.

Apoio técnico: Casa Micura

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos

Publicidade