Instalação de luminárias fluorescentes | Equipe de Obra

Publicidade

Obras

Iluminação

Instalação de luminárias fluorescentes

Para instalar de forma segura, você deve verificar se a voltagem da lâmpada e do reator corresponde à corrente elétrica do local

Reportagem: Thays Tateoka/Apoio técnico: Keiko Reatores
Edição 21 - Janeiro/2009

Fotos: Marcelo Scandaroli
As luminárias fluorescentes com reator são muito utilizadas em ambientes que exigem iluminação uniforme. Encontradas em escritórios, lojas, armazéns e até nas casas das pessoas, essas luminárias evitam o superaquecimento e podem durar até cinco vezes mais que as lâmpadas incandescentes.

É possível encontrar lâmpadas de 15 W a 100 W, com ou sem starter (utilizado em diversos tipos de lâmpadas fluorescentes, é uma chave temporizada que ajuda a ligar a lâmpada) e com iluminação diferenciada: luz branca, luz branca fria, luz do dia e extra-luz do dia.

Geralmente, os fabricantes fornecem kits com luminária, lâmpadas e reator para a instalação. No caso da montagem individual ou manutenção, é preciso verificar a corrente do local e também a potência da lâmpada, se possui ou não starter e ainda escolher entre reator eletrônico ou eletromagnético para cada uma ou duas lâmpadas.

Os catálogos dos fornecedores de lâmpadas e de reatores informam a compatibilidade entre os produtos. Além disso, os reatores possuem diagramas que orientam a ligação correta entre a luminária e a corrente elétrica.

Reatores

Os reatores têm a principal função de equilibrar a tensão necessária e garantir o bom funcionamento da luminária. Para a escolha dos reatores eletrônicos ou eletromagnéticos, de alto fator ou baixo fator, você deve definir o tipo, a potência e o número de lâmpadas, a tensão da rede e o tipo de partida (rápida ou convencional). Além disso, verifique sempre se o reator possui o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).
Veja as principais características dos diversos tipos de reatores:

 

Veja como instalar uma luminária sem starter e com reator eletrônico alto fator

Verificação
Antes de comprar a luminária, verifique a tensão da rede (110 ou 220) com o multímetro e calcule a quantidade de iluminação necessária.

Fotos: Marcelo Scandaroli
Montagem
Usando óculos, capacete, luva de pelica e sapatos com sola de borracha, instale o reator na base da luminária. Siga as indicações do fabricante sobre a quantidade de lâmpadas recomendadas e, por meio do diagrama, faça a ligação dos fios nos soquetes de acordo com os circuitos.

 

 

Ligação dos fios
Cuidado! A energia do ponto deve estar desligada. Após a verificação desse procedimento, faça a ligação dos fios de acordo com a voltagem no diagrama e encape-os bem para evitar mau contato. Certifique-se de que todos os fios estão ligados corretamente.

Dica

Você pode utilizar um conector nos fios da corrente elétrica para proporcionar uma emenda mais bem acabada com o reator.

 

 

 

Dica de montagem

Os fios do reator já vêm desencapados e no tamanho ideal. Para  isolar as emendas utilize fita isolante para  ficarem firmes e totalmente recobertos.

Fixação
Centralize a luminária no "pé-de-galinha" (material que compõe a peça) e aparafuse de modo que fique bem justo, mas tomando cuidado para não arranhar a peça ou espanar o parafuso.

 

Encaixe da lâmpada
Coloque a lâmpada no soquete com encaixe perfeito e depois religue a energia elétrica.

 

Teste
Caso a lâmpada não acenda, gire-a devagar para verificar se está encaixada. Se não acender, é sinal de que os fios não estão ligados corretamente e será necessário retirar a luminária para verificação.