Mapa de riscos | Equipe de Obra

Publicidade

Projetos

Mapa de riscos

Feito sobre planta do canteiro, desenho alerta sobre perigos no ambiente de trabalho

Reportagem: Jamila Venturini
Edição 35 - Maio/2011

O mapa de riscos ambientais permite aos trabalhadores identificar os riscos no ambiente de trabalho. É feito pela Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) com a ajuda de técnicos ou engenheiros de segurança no trabalho e no maior número de trabalhadores possível.

Na construção civil, os canteiros evoluem conforme a obra avança. Por isso, recomenda-se a elaboração de pelo menos um mapa para cada fase de construção (escavação e fundação, estrutura, vedação e acabamento), no caso de obras comerciais e residenciais, ou frente de serviço, na construção pesada.

A elaboração de um mapa de riscos obedece, de modo geral, às seguintes etapas:

1) Desenho da planta baixa do canteiro de obras;

2) Identificação, junto com os trabalhadores, dos riscos em cada setor e de sua intensidade. Os riscos podem ser biológicos, ergonômicos, físicos, mecânicos ou de acidentes e químicos. A intensidade - pequena, média ou grande - não precisa ser medida, ela expressa a percepção das pessoas sobre a gravidade de cada risco;

3) Marcação dos diferentes tipos de riscos no mapa.

Cada empresa pode adotar símbolos (cores e formatos) próprios para a elaboração dos mapas. O importante é que eles sejam mantidos nos diferentes espaços ou empreendimentos. Algumas, por exemplo, incluem a quantidade de pessoas expostas a cada risco e uma tabela com ações preventivas para neutralizá-los.

Veja a seguir um exemplo de mapa de riscos de um canteiro de obras.

 

Apoio técnico: Antônio Pereira do Nascimento, auditor fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE); Carlos Henrique da Silva, gerente de segurança e saúde ocupacional da Gafisa; Cledson Macedo de Carvalho, responsável pelo programa de segurança e meio ambiente da Odebrecht; Rodrigo Vaz, coordenador do Departamento de Qualidade e Tecnologia da BKO.