Publicidade

Planejamento

Telhas

Veja as características e aplicações dos principais tipos de telhas do mercado

Reportagem: Fernando Busian
Edição 36 - Maio/2011

São muitas as opções de telhas disponíveis no mercado. A inclinação da cobertura, seu desempenho térmico e acústico, o tipo de ambiente que será protegido e o acabamento desejado para o telhado são alguns dos fatores que devem ser levados em consideração na definição do produto mais indicado para cada obra. É claro que, além dos aspectos técnicos, a verba disponível para a obra também pesa na escolha das telhas.

Mas nem sempre o produto mais barato é o mais econômico: às vezes uma telha pode ser um pouco mais cara, mas sua instalação é menos trabalhosa, proporcionando economia de mão de obra.

TIPOS DE TELHAS

Divulgação: Eurotop

Cerâmica

As telhas cerâmicas são boas opções para construções menores, como casas e sobrados. São encontradas nos modelos colonial, paulista, plan, francesa, romana, portuguesa e duplana, que variam em relação ao peso, às dimensões e ao consumo por metro quadrado. Uma telha romana com 44,5 cm de comprimento por 25,2 cm de largura, por exemplo, tem cerca de 3,4 kg e consumo de 13,4 peças/m². Alguns produtos são esmaltados e outros banhados com resinas que evitam a formação de fungos e bactérias e aumentam a durabilidade das peças.


Fibrocimento

Divulgação: Eternit

São a versão moderna das antigas telhas de amianto. Bastante versáteis, têm modelos indicados tanto para construções mais simples quanto para grandes obras. As telhas onduladas são bastante populares, com peso variando de 11,5 kg a 65 kg, dependendo das dimensões e da espessura (5 mm, 6 mm ou 8 mm).

PVC

Divulgação: Precon

Matéria-prima tradicional de tubos e conexões para água fria, o PVC também é usado na fabricação de telhas. As peças são encontradas em placas com perfis que imitam as telhas coloniais, além de modelos ondulados e trapezoidais. Destacam-se pela leveza - uma placa de 2,30 m de comprimento e 0,88 m de largura pesa cerca de 10 kg. As peças são fixadas com parafusos a estruturas metálicas ou de madeira.

Divulgação: Artpine

Madeira

Dão um tom mais rústico às construções. Uma telha de 40 cm de comprimento por 20 cm de largura pesa apenas 0,5 kg. O consumo é semelhante ao das peças cerâmicas e de concreto - cerca de 10 unidades/m², mas sua instalação é mais complexa, pois todas as telhas devem ser pregadas. Para garantir sua durabilidade, as peças passam por tratamento antifungo.


Divulgação: Belmetal

Policarbonato

Propiciam passagens de luz em coberturas com telhas de fibra ou fibrocimento. Também podem ser utilizadas em toda a cobertura, como no caso de garagens e jardins de inverno. As telhas apresentam transparência de até 90%, resistência a impactos (200 vezes maior do que o vidro) e à ação dos raios solares.


Divulgação: Ibrap

Polipropileno

Os modelos ondulado e trapezoidal são os mais comuns, aplicados em obras residenciais, comerciais e industriais. São resistentes aos raios solares e apresentam 70% de transparência. Encontradas em peças com 1 m e 1,2 m de largura e comprimento variável de 1,1 m a 6 m.

Concreto

Divulgação: Eurotop

Comparadas às telhas cerâmicas, são resistentes às condições climáticas do litoral e ao granizo. Produzidas em diversas cores, também podem servir como elemento de decoração do projeto. São um pouco mais pesadas do que as peças cerâmicas, mas podem apresentar maior resistência mecânica, o que minimiza as chances de quebra durante o transporte e a instalação.

Metálicas

Divulgação: Isoeste

Os modelos ondulados podem ser aplicados em construções menores, mas, em geral, essas telhas são mais indicadas para grandes coberturas, como plantas industriais, shoppings e supermercados. Alguns modelos são combinados com uma camada de isopor, que melhora o isolamento térmico da cobertura. O produto também pode ser utilizado em fechamentos laterais.

Divulgação: Prismatic

Vidro

Criam passagens de luz em coberturas com telhas de cerâmica ou de concreto. No mercado há peças compatíveis com diversos modelos. Em telhados sobre forros, podem ser usadas para evitar que animais de hábitos noturnos  (morcegos, ratos, baratas, etc.) utilizem o local.

Fibras

Divulgação: Onduline

As telhas ecológicas são feitas de fibras vegetais a partir de material reciclado. Há no mercado modelos para a cobertura residencial ou comercial e para construções sem forro, como varandas e beirais. Vêm coloridas de fábrica, mas aceitam pintura. Por serem leves - uma peça de 2 m x 1,05 m pesa cerca de 7 kg - essas telhas exigem uma estrutura menos robusta para sua sustentação, resultando em economia de madeira.

 

Destaques da Loja Pini
Aplicativos

Publicidade