Publicidade

Planejamento

Blocos cerâmicos

Saiba para que servem os diversos tipos de blocos usados na alvenaria estrutural

Reportagem: Samantha Costa
Edição 37 - Julho/2011

Marcelo Scandaroli
Bem aceitos pelo mercado, os blocos cerâmicos são vistos como matéria-prima natural abundante no País, com capacidade de reduzir custos de obras quando utilizados em projetos racionalizados. Suas diversas peças oferecem liberdade e flexibilidade nas plantas dos ambientes, atendendo a construções de baixo, médio e alto padrão. São mais leves que os blocos de concreto, podem ser utilizados em alvenaria aparente e receber aplicação de tinta ou gesso em paredes internas sem a aplicação de emboço.

Os blocos cerâmicos podem ser utilizados em alvenaria estrutural, em que as paredes também têm a função de sustentar a construção. Pode dispensar estruturas de concreto armado, suportando vários pavimentos. Este tipo de bloco não pode ser cortado ou serrado e as paredes estruturais não podem ser removidas ou alteradas depois de prontas. Por isso, há uma diversificada família de blocos estruturais (que inclui peças como blocos inteiros, meios-blocos, blocos compensadores, blocos 45° e canaletas, entre outros) que tornam possível a execução de paredes com encaixes adequados. O sistema também permite a execução de projetos racionalizados - com a redução de perdas de materiais, a diminuição de entulho e maior agilidade na obra. Por norma, possuem de 4,5 MPa a 6 MPa, mas o mercado dispõe de blocos com resistências de até 9 MPa. "É importante elaborar um bom projeto em alvenaria estrutural para escolher a família correta de blocos. E sempre consultar as normas e procurar fornecedores idôneos, certificados ou que participem do Programa Setorial da Qualidade do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PSQ/PBQP-H)", explica Emerson Leite, gestor de qualidade da Associação Nacional da Indústria Cerâmica (Anicer).

DICAS

» Adquira sempre produtos certificados pelo Inmetro e de empresas que participam do Programa Setorial da Qualidade de Blocos Cerâmicos. Isso garante que o produto passa por testes periódicos que asseguram sua qualidade e atestam que seu índice de quebra, diferenças dimensionais, planicidade, resistência e a porcentagem de absorção de água estão em conformidade com as normas vigentes.

» Escolha blocos próprios para a função descrita no projeto.  Trocar os blocos pode gerar problemas estruturais ou aumentar os custos sem necessidade.

» A localização e quantidade de blocos estruturais e de suas peças especiais são definidas no projeto, que fica mais preciso ao ser elaborado com base em pesquisa de materiais disponíveis no mercado na época da obra. Qualquer modificação no material deve ser alterada também no projeto.

 

OS BLOCOS E SUAS FUNÇÕES

Ilustrações: Sergio Colotto

Blocos inteiros, meios-blocos e compensadores

São utilizados para fazer a maior parte das paredes estruturais. O bloco inteiro é alternado com o meio-bloco e com os compensadores para atingir a medida necessária da parede, sem serrar as peças. São aplicados na obra de maneira similar às peças de encaixe de jogos de montar.

Ilustrações: Sergio Colotto

 

Ilustrações: Sergio Colotto

Ilustrações: Sergio Colotto

Ilustrações: Sergio Colotto

 

Apoio técnico: Martinho da Silva Zacarias, instrutor de pedreiros na área de alvenaria do Senai Tatuapé - Orlando Laviero Ferraiuolo; Valério Dornelles, presidente da Tecno Logys e Emerson Leite, gestor de qualidade da Anicer.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos

Publicidade