Publicidade

Materiais e ferramentas

Blocos cerâmicos

Processo de produção de blocos cerâmicos é totalmente informatizado e automatizado. Confira como se dá a transformação da argila

Reportagem: Giovanny Gerolla
Edição 48 - Junho/2012

Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City

Armazenamento em camadas
A argila usada para produzir os blocos é extraída de diferentes jazidas e estudada em laboratório. Depois, ela fica armazenada em camadas num pátio aberto, de seis meses a um ano. A espessura da camada representa a proporção daquele tipo de argila na mistura.

Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City
Cascalho e resíduos
Em outro armazém, fica reservada a argila em cascalho (empedrada), misturada com resíduos de blocos cerâmicos queimados (chamote vermelho).
Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City
Tempo de maturação
A mistura pronta para a massa do bloco fica armazenada por entre sete e 15 dias, com condições de temperatura e umidade controladas.

Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City

Resistência em pó
A argila em cascalho e o chamote vermelho são triturados até virarem pó. Aí, então, são misturados à argila armazenada em camadas para dar mais resistência ao material.

Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City

Pressão necessária
Depois de ser conduzida por esteiras ao grupo de extrusoras - ou "maromba" - a massa é levada às boquilhas. Umedecido, o material já sai de lá no formato desejado da seção transversal.

Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City
Corte úmido
O comprimento dos blocos é definido na cortadeira. O corte é feito com a coluna ainda úmida, com uso de cabos de aço em roldanas.
Controle digital
Embora não seja assim em todas as empresas, na cerâmica visitada todo o processo de produção é computadorizado.
Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City
Secagem organizada
Já na mesa transportadora, os blocos cortados e organizados em vagonetas são encaminhados ao secador, que tem três seções diferentes, cada qual com temperatura, pressão e grau de umidade próprios.
Forno
Cada vagão circula pelo forno - uma grande estrutura metálica tubular, com temperaturas e pressão controladas em cada posição - por entre 24 e 36 horas. Ao saírem do forno, os lotes passam por teste de dimensão e resistência.
Fotos: Mauricio Cremonini / Arquivo City
Pré-queima
Um robô retira os blocos saídos das vagonetas e monta vagões de pilhas de blocos. Esses vagões entram no forno, onde serão queimados com pó de serra (resíduos da indústria moveleira). Uma pré-queima prepara o material a temperaturas que poderão chegar a 1.000°C.
Embalagem
Os lotes são paletizados e plastificados. Os paletes são carregados para distribuição, ou conduzidos ao estoque.

 

Apoio técnico: Constantino Bueno Frollini, arquiteto e diretor da Cerâmica City.

 

 

Destaques da Loja Pini
Aplicativos

Publicidade