Publicidade

Planejamento

Alojamento reutilizável

Possibilidade de reaproveitar instalações em outros canteiros leva construtora a optar por contêineres com tratamento termoacústico para alojar funcionários

Reportagem: Juliana Martins
Edição 51 - Setembro/2012
divulgação Odebrecht
Ao término da construção da Usina Hidrelétrica Teles Pires, construtora pretende usar os alojamentos em outros empreendimentos

A solução encontrada pela construtora Odebrecht para reduzir o impacto ambiental na construção de canteiros de obra é utilizar contêineres para construir alojamentos. A estrutura é totalmente desmontável e possui vedação e cobertura feitas com painéis sanduíche de lâminas metálicas pré-pintadas com interior em espuma rígida de poliuretano, que é isolante termoacústico. Os contêineres têm sido empregados em empreendimentos da empresa, como a usina hidrelétrica (UHE) Teles Pires, entre os Estados do Mato Grosso e do Pará.

divulgação Odebrecht
Os alojamentos de 15,56 m² possuem quatro camas de solteiro em cada quarto, com TV, ar-condicionado, além de tratamento termoacústico nas paredes para proporcionar conforto aos seus ocupantes

Os alojamentos da UHE têm 15,56 m², espaço suficiente para acomodar quatro pessoas em camas de solteiro. As estruturas físicas são iguais para todos os níveis funcionais. A concepção do alojamento levou em conta, ainda, o fato de que os trabalhadores vivem em condição de isolamento, trabalham e moram no mesmo local. "Foi então viabilizada alternativa inovadora para os padrões brasileiros em edificações de canteiro de obras", conta Antonio Augusto de Castro Santos, diretor de contrato da UHE Teles Pires. Ele fala sobre a utilização de painéis termoacústicos PUR - ou seja, compostos por um "sanduíche" formado por uma camada de poliuretano prensada entre duas chapas de aço. De acordo com Santos, essa solução propicia ambientes confortáveis sob os aspectos acústicos e térmicos. "Sempre atendendo às NRs 18 e 24", lembra o diretor em referência às normas regulamentadoras 18 - condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção; e 24 - instalações sanitárias e de conforto nos locais de trabalho. Todos os quartos possuem ar-condicionado, televisão a cabo e antena parabólica, além de armário e piso em cimento queimado.

Segundo Santos, a adoção desse tipo de solução pode ser considerada ambientalmente correta, pois além de utilizar matéria-prima não poluente possibilita a reutilização dos materiais em novos empreendimentos. No entanto, seu emprego ainda é relativamente recente. Logo, ainda não houve tempo de reutilizar os contêineres em outros canteiros, o que torna difícil mensurar o valor exato da redução de custo. "A expectativa é conseguir reutilizar a estrutura em outros empreendimentos, já que a vida útil do material é maior. Ainda não sabemos quantas reutilizações serão feitas", afirma Santos, que garante: "A melhor característica e pela qual vale a pena usar a solução é o conforto proporcionado aos integrantes que trabalham e moram no local do empreendimento".

 

As soluções apresentadas nesta seção representam redução de custo dentro de contexto específico relatado pelas fontes e podem não servir para todas as obras, pois as construtoras têm estratégias e culturas construtivas diferentes entre si. Portanto, não tome as afirmações aqui contidas como única fonte para tomar decisões relacionadas a: compra de materiais; escolha de sistemas e produtos; gestão de pessoas; contratação de empresas; dentre outras.

 

Publicidade