Publicidade

Planejamento

Habitação popular em madeira

Construtora reduziu em 15% o custo total de moradias do programa Minha Casa, Minha Vida com a utilização do wood frame. Prazo de execução também foi encurtado

Reportagem: Maryana Giribola
Edição 62 - Agosto/2013
Divulgação: Rede iVerde
Conjunto habitacional localizado em Pelotas (RS) tem moradias em wood frame com 45 m² de área e destinadas à faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida
Divulgação: Rede iVerde Divulgação: Rede iVerde
Sistema construtivo industrializado chega ao canteiro pronto para ser montado. Com isso, o tempo de execução e a demanda por mão de obra são reduzidos Muito da redução de custo do sistema wood frame se deve à elevada produtividade da mão de obra e à redução de desperdícios

As primeiras moradias construídas com wood frame enquadradas no programa federal Minha Casa, Minha Vida (MCMV) estão prestes a ser entregues. Trata- -se do Residencial Haragano, em Pelotas (RS), com 280 unidades destinadas a famílias com renda mensal de até R$ 1.600 (faixa 1 do programa). Entre as habitações construídas, há 270 sobrados e dez casas térreas, todas com 45 m² de área.

O sistema, que utiliza madeira de reflorestamento transformada por processo industrial em estrutura pré-moldada, permitiu que as unidades fossem construídas com prazo de execução até três vezes menor do que o de uma casa de mesma área em alvenaria.

O projeto, elaborado pela construtora Roberto Ferreira em conjunto com a rede iVerde, começou a ser erguido em julho de 2012 e em janeiro deste ano já estava pronto para receber os ajustes finais. Estima-se que duas casas e meia tenham sido levantadas por dia graças ao sistema, embora, assegura a construtora, até quatro casas possam ser feitas nesse período.

A iniciativa rendeu à Roberto Ferreira o segundo lugar do 19º Prêmio CBIC de Inovação e Sustentabilidade, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, na categoria Sistemas Construtivos. A premiação destacou, além da velocidade de execução, a redução do custo com mão de obra e de desperdício de material, além da emissão de CO² na natureza cerca de 80% menor em comparação ao sistema construtivo tradicional.

DIFERENÇA TOTAL ENTRE CONVENCIONAL E WOOD FRAME

CUSTO TOTAL

Divulgação: Rede iVerde
No Residencial Haragano, o telhado previamente montado foi içado e fixado à estrutura

Economia concreta
De acordo com levantamento realizado pela construtora e pela rede iVerde, com base no projeto do Residencial Haragano e nos custos aproximados de residências similares em alvenaria, o wood frame permitiu baratear o projeto em até 15%. O comparativo levou em conta residências de 44,3 m² com projeto arquitetônico semelhante.

De acordo com a empresa, a matéria- prima em si, em comparação com a alvenaria, é 5% mais cara, mas a alta é compensada com a redução de custo com mão de obra. Isso ocorre porque o processo, por ser modular, demanda menos trabalhadores em várias etapas da obra. Outro fator que traz economia é a fundação, uma vez que a estrutura das casas é mais leve. Há também redução de insumos e de mão de obra com a pintura interna.

O comparativo indica que a mão de obra para executar todas as etapas da construção de uma casa de alvenaria sairia por R$ 12,2 mil, enquanto que na execução da residência em wood frame o custo foi de R$ 6,5 mil. Com relação aos custos com materiais, os valores ficaram em R$ 18 mil para uma casa convencional e de R$ 19 mil para o modelo pré-fabricado. No total, uma habitação em alvenaria sairia por R$ 30,7 mil, contra R$ 26 mil da casa em wood frame.

Processo construtivo
A montagem das casas exigiu base em concreto sobre fundação simples - radier. Em seguida, instalação de montantes para aplicação das chapas com uso de parabolts (chumbadores). Entre os montantes e a fundação, foi aplicada membrana asfáltica impermeabilizante.

Os montantes são fixados com pregos e, para finalizar a montagem, os painéis de fechamento se unem à estrutura por meio de parafusos de rosca. A parede externa é composta por chapas cimentícias, o que confere ao morador a possibilidade de aplicar o revestimento de sua preferência. Já as paredes internas são constituídas de chapa de OSB e gesso acartonado.

Publicidade