Produtividade da concretagem | Equipe de Obra

Publicidade

Planejamento

Produtividade da concretagem

Como aumentar a eficiência da mão-de-obra e melhorar a velocidade de execução

Ubiraci Espinelli Lemes de Souza
Edição 9 - Janeiro/2007
37 Concretagem é um serviço que engloba a produção de concreto, seu transporte e sua aplicação na obra. A produção inclui a dosagem e mistura de cimento, areia, britas e água, com eventual utilização de aditivos. Na fase de transporte e aplicação, há as operações de lançamento, adensamento, acerto geométrico, acabamento e cura. Dependendo do tipo de componente a ser moldado, do material utilizado e do processo construtivo, a concretagem pode exigir mais ou menos esforço da mão-de-obra. Concretar pilares de pequenas dimensões é mais difícil do que pilares de grande seção. Pés-direitos duplos também dificultam a concretagem, pois peças muito densamente armadas trazem mais dificuldades. Já concretos de slump mais altos, quando bem especificados, podem diminuir a quantidade de mãode- obra necessária. O uso de bombeamento facilita a chegada do concreto ao local de utilização, em comparação com elevadores de obra e jericas. S A I B A M A I S Dicas para melhorar a produtividade na concretagem » Evitar regiões de densidade exagerada de ferragem em função de seções muito esbeltas » Adotar sistemas de transporte que facilitem a movimentação do material » Localizar o ponto de recebimento do concreto, ou o da sua produção, o mais próximo possível do ponto de lançamento do material » Encomendar o concreto usinado com antecedência, definindo o horário de início e o intervalo entre caminhões » Cuidar para que os equipamentos/ferramentas de aplicação (vibradores, réguas, desempenadeiras etc.) estejam disponíveis e em bom estado » Disponibilizar água para o local da concretagem » Analisar a possibilidade de usar equipamentos e técnicas que racionalizem a obra Na concretagem de um pilar de seção 20 cm x 40 cm, o concreto deve ser lançado aos poucos, para que a vibração seja eficiente. A cada lançamento, o concreto deve ter altura não superior a 2/3 da agulha do vibrador. Assim, mesmo a jerica tem de ser descarrregada em etapas, diminuindo a velocidade de concretagem. 20 m3 (bombeamento) X 4 m3 (elevador e jericas) O uso de bombeamento facilita a concretagem A concretagem com bombas pode facilmente levar o serviço a ter um ritmo superior a 20 m3/hora, e consumir menos Hh/m3 que a convencional. No caso de elevadores com duas jericas, em andar alto do edifício, não é raro que a capacidade de concretagem caia a menos de 4 m3/hora

Veja também

aU - Arquitetura e Urbanismo :: Artigo :: ed 246 - Setembro de 2014

Como reduzir custos em um escritório de arquitetura?

aU - Arquitetura e Urbanismo :: aU Educação :: ed 246 - Setembro de 2014

José Cabral Filho: aula de arquitetura e novas mídias na UFMG