Passo a passo: pintura de materiais

Passo a passo: pintura de materiais

Uma boa pintura pode fazer toda a diferença em uma obra bem executada. Em diferentes materiais, como metais, madeira, alvenaria e drywall, a preparação da superfície cumpre uma função essencial para o bom acabamento. Em todos esses casos é recomendado que a superfície esteja completamente lisa e limpa antes de uma primeira demão de pintura. O uso de lixas específicas para cada tipo de material é sempre um detalhe importante. Existem no mercado diferentes tipos de lixas com diferentes rugosidades (granulações). A regra geral é que quanto maior for a granulação da lixa, mais delicado o acabamento fica. Por exemplo, lixas de granulação baixa (de 20 até 100) são mais grossas e ideais para superfícies metálicas, enquanto para materiais mais delicados, como a madeira, é recomendado o uso da lixa de fio (com granulações acima de 240), feita com pó de polimento. Outra recomendação relevante é seguir as recomendações de uso dos produtos, geralmente indicadas na embalagem: as instruções de dosagem e tempo de secagem de tintas, vernizes e removedores variam de fabricante para fabricante.

MADEIRA

Material com maior permeabilidade, a madeira exige uso de produtos que garantam sua durabilidade e proteção a longo prazo. O stain, por exemplo, é um produto impregnante que funciona como tingidor (realçando a cor e os veios da madeira) e possui propriedades hidrorrepelentes e fungicidas. Outra opção muito utilizada é o verniz, que possui duração média de cinco anos e contém filtro solar. Na hora da escolha entre os dois acabamentos, é preciso levar em conta o tempo e o tipo de manutenção que cada um exige, pois ao mesmo tempo em que o verniz dura significativamente mais do que o stain, sua manutenção é mais trabalhosa.

Foto: Marcelo Scandaroli

FERRAMENTAS E EPIs

Lixa nº 150 a 180, lixa de fio, tingidor, pano, trincha com cerdas claras, medidor, stain, verniz, luva, óculos, máscara.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 1
Faça o lixamento acompanhando o sentido dos veios da madeira para valorizar seu desenho natural.

Passo 2
Limpe o pó com um pano ou com a trincha.

Passo 3
Dilua o tingidor com água de acordo com a recomendação do fabricante. O tingidor é um produto que irá escurecer e realçar a cor natural da madeira. O importante nessa etapa é diluir o produto de acordo com a tonalidade desejada. Lembre-se de que quanto mais água for adicionada mais clara será a tonalidade final. Aplique quantas demãos achar necessário

DICA

Também é possível aplicar o tingidor com um pano, adotando a técnica da “boneca”. Para isso, desenhe círculos com esse pano em uma superfície rugosa, como uma parede, para acabar com os fiapos do material. Depois, use-o no lugar da trincha para obter um acabamento mais natural.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 4
Use a lixa de fio para retirar possíveis fiapos e deixar o acabamento mais delicado. Depois, remova novamente o pó com um pano ou com a trincha.

ACABAMENTO

Para finalização pode-se usar o verniz ou o stain. Os dois produtos oferecem proteção à superfície de madeira. A diferença consiste na manutenção e na duração do produto.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 5
Para o acabamento em verniz, dilua o produto em água. Faça a pintura sempre no sentido dos veios da madeira. Aplique duas demãos.

Passo 6
O stain já vem pronto para uso. Não se esqueça de mexer a lata para ter sua completa diluição. Duas demãos também são recomendadas.

ALVENARIA E DRYWALL

Uma vez aplicada a massa fina ou massa corrida, a execução da pintura de paredes de drywall e alvenaria são iguais. Para ambos, o uso de um fundo preparador é importante, pois ele garante a maior durabilidade do trabalho.

Foto: Marcelo Scandaroli

FERRAMENTAS E EPIs

Balde, fundo preparador para parede, tinta látex ou acrílico, lixa nº 150, luvas, óculos, misturador, trincha de cerdas mistas, caçamba, lona para proteção do piso, rolo de lã baixa antirrespingo, extensor para rolo de pintura.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 1
Usando o misturador, dilua o fundo preparador para parede de acordo com as indicações do fabricante. Faça um teste de diluição do produto para garantir sua aderência.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 2
Estenda a lona protetora sobre o chão, de modo que os respingos da tinta não manchem outras superfícies.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 3
Lixe a parede até que a superfície fique uniforme.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 4
O fundo preparador é um líquido translúcido que irá aderir à parede. Ele pode ser usado tanto em ambientes internos quanto externos.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 5
Tintas muito concentradas tendem a craquelar com mais facilidade. Por isso, dilua o produto segundo a indicação do fabricante. Misture até obter uma textura homogênea.

Passo 6
Pinte os recortes (batentes, rodapés, esquadrias, teto ou outra parede) com a trincha. Mergulhe-a na tinta, removendo o excesso, e pinte sempre de baixo para cima.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 7
Para a pintura de paredes é sempre recomendado aplicar duas demãos. Em alguns casos, outras demãos podem ser necessárias.

METAIS

Para a pintura em ferro e outros tipos de metais é muito importante que toda a ferrugem seja removida da superfície antes da aplicação da nova camada de tinta.

Foto: Marcelo Scandaroli

FERRAMENTAS E EPIs

Luvas, óculos, máscara, espátula metálica, fundo branco, removedor extraforte para remoção de tintas e vernizes, eliminador de ferrugem (caso necessário), tinta esmalte à base de água, pincéis de cerdas mistas, lixa para ferro no 150, pano, rolo de espuma pinta grade.

Foto: Marcelo Scandaroli Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 1
Para facilitar a remoção de tintas antigas, o uso de um removedor extraforte é ideal. Certifique-se de seguir as instruções de uso do fabricante e de estar sempre com máscara e luvas. Por ser um produto muito concentrado, é aconselhável que o trabalho seja feito em ambientes de grande circulação de ar. Dependendo da situação da superfície, pode ser necessária a aplicação de mais uma camada. Feita a remoção de tintas, aplique o eliminador de ferrugem, se necessário.

Passo 2
Com uma espátula, raspe a superfície para remover os restos da tinta.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 3
Lixe com uma lixa grossa própria para metais.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 4
Em seguida, limpe a poeira com um pano e certifique-se de que a superfície esteja completamente lisa.

Passo 5
Com o rolo, aplique o fundo branco. Essa etapa é importante, pois esse produto funciona como uma camada de proteção anticorrosiva.

Foto: Marcelo Scandaroli

Passo 6
Tome especial cuidado com os cantos. Pinte-os primeiro com um pincel.

Passo 7
Usando o rolo pinta grade, finalize o serviço pintando a barra de ferro com a cor de tinta desejada.

Reportagem: Isabelle Almeida Dal Maso

Apoio técnico: Ricardo Martins de Sá, instrutor da escola Senai Tatuapé – Orlando Laviero Ferraiuolo.