Certo e errado: segurança e saúde nas obras

Certo e errado: segurança e saúde nas obras

CERTO

Com o kit de segurança completo, o trabalhador pode usar a esmerilhadeira mais tranquilo. O capacete protege a cabeça contra a queda de objetos. Contra pedriscos e fagulhas, os óculos protegem os olhos, as luvas protegem as mãos, e o avental de raspa protege o tronco. Contra o ruído, protetor auricular. E por fim, e não menos importante, a máscara, para não respirar poeira.

Divulgação: Prefeitura de Maringá (PR)

ERRADO

Mesmo se tivesse tapumes, essa obra já não seria um bom exemplo de organização de canteiro. Agora, usar a calçada como espaço para jogar o entulho, ainda que temporariamente, não está certo! E pode render uma multa pesada ao responsável pela construção.

Israel Pegado/Secretaria de Estado de Turismo do P

CERTO

Na soldagem, não dá pra brincar. As fagulhas são perigosas e podem até cegar, se o soldador não estiver atento! Parabéns ao trabalhador na foto, que está se protegendo com a máscara de solda, a luva e o avental de raspa.

Simone Kafruni/Prefeitura de Florianópolis

ERRADO

Aos olhos do fiscal, os pedreiros trabalham em cima do muro sem capacetes, nem qualquer proteção contra queda de altura. É melhor descer daí logo, antes que alguém caia e se machuque!

Colabore com a seção Certo e Errado – envie fotos em alta resolução sobre bons e maus exemplos relacionados à organização, segurança e saúde nos canteiros. Não serão identificadas construtoras ou obras. O objetivo da revista é orientação por meio de imagens. E-mail: equipedeobra@pini.com.br