Certo e errado: segurança e saúde nas obras

Certo e errado: segurança e saúde nas obras

CERTO

Os equipamentos de proteção individual (capacete, óculos de proteção, luvas e cinto de ancoragem devidamente afivelado) estão todos aí. E a divisão por dois trabalhadores do esforço de erguer o equipamento de ar-condicionado demonstra apreço à segurança e à ergonomia.

ERRADO

O que vemos aqui é um dublê de Indiana Jones, que se pendurou no prédio, ou apenas uma espécie de turista acompanhado de um guia desavisado? Trabalho em altura exige máximo cuidado com a segurança. E isto implica usar capacete em vez de chapéu ou boné. Pelo menos a ancoragem parece ter sido executada da forma correta.

CERTO

Trabalho seguro e consciente é assim: com uso de capacete, óculos de proteção, luvas e ferramentas adequadas. Todo protegido, o trabalhador pode realizar com tranquilidade sua tarefa. Ah, claro, jamais comece a fazer este serviço sem ter certeza de que o circuito elétrico está desligado!

ERRADO

O rapaz ignorou o par de botas e optou por trabalhar de chinelos, mais eficaz para combater o calor, mas altamente prejudicial à saúde e à segurança. Não dá para virar
concreto ou argamassa com os pés de fora. Ele já deveria saber que o contato direto com cimento molhado pode causar queimaduras químicas não só na pele como também nos olhos.

Colabore com a seção Certo e Errado – envie fotos em alta resolução sobre bons e maus exemplos relacionados à organização, segurança e saúde nos canteiros. Não serão identificadas construtoras ou obras. O objetivo da revista é orientação por meio de imagens. E-mail: equipedeobra@pini.com.br