2017

Melhores práticas: trincas e manchas de umidade

Antes de se tomar qualquer providência diante de um desses problemas, é necessário identificar a natureza da manifestação, pois o correto procedimento para reparo está diretamente ligado a ela. O conhecimento da causa de cada ocorrência é essencial para se avaliar se há riscos imediatos ou futuros. Nessa linha, é fundamental que as manifestações de anomalias sejam devidamente examinadas, a partir do momento em que são detectadas. A seguir, serão

Certo e errado: segurança e saúde nas obras

CERTO Mesmo em operações aparentemente simples, como o manuseio de um alicate, o uso das luvas é necessário. CERTO A dobra correta da lixa garante 100% de aproveitamento da folha. CERTO Em caso de reparo no revestimento, o uso de escova para a retirada de resíduos é essencial. Isso garante a retirada de todos os cacos para o assentamento da nova peça. ERRADO O velho recurso do pano sobre o

Plantas: madeira e vidro

Projetado pelas arquitetas Ana Luisa Rolim, do escritório Coletivo-rt, e Juliana Santos, o restaurante Anjo Solto, na capital pernambucana, executou um retrofit e adaptação de casa modernista da década de 1960. O elemento-chave da intervenção foi a madeira pínus, ecologicamente correta, de reflorestamento. O material de fácil manuseio e trabalho compôs a adega-vitrine, ponto focal do projeto de interiores. “O espaçamento necessário à acomodação das garrafas de vinho foi usado

Passo a passo: Instalação de forro de drywall em áreas secas

Uma chapa de gesso revestida com celulose, o gesso acartonado é parafusado em estrutura metálica de aço galvanizado e sustentado por pendurais fixados nos elementos de suporte. Geralmente é utilizado no acabamento de espaços internos e podem embutir instalações, rebaixar tetos, entre outros. O coordenador técnico da Trevo Drywall, Wenderson Lobo, explica que o que diferencia o gesso comum do drywall é que esse segundo é bem mais resistente e

Projeto implementado por construtora goiana visa zerar acidentes durante trabalhos em altura

Idealizado há mais de cinco anos, o projeto EPC Prático, que usa telas de metal em torno da obra, busca evitar acidentes por falha humana durante a construção de edifícios. De acordo com o Anuário Estatístico do Ministério da Previdência Social, em 2010 foram registradas 54.664 ocorrências de acidente de trabalho na construção civil, dos quais 36.379 se enquadram como “acidentes típicos”, como é o caso das quedas em altura.

Certo e errado: segurança e saúde nas obras

CERTO Cercar o entulho enquanto não é removido da obra ajuda na limpeza da área de trabalho, impede que o material se espalhe pela obra e cause acidentes. ERRADO O uso de luvas é recomendado inclusive para trabalhos de inspeção e medição que ofereçam riscos de lesões. CERTO Vão abertos em lajes para passagem de tubulação ou construção de caixa de escadas devem ser isolados para evitar a queda de

Plantas: laje e piso

Irregularidades na superfície que recebe a caixilharia podem ser a origem de muitas patologias. Vazamentos são comuns nas frestas que eventualmente forem detectadas entre os perfis. Quando o vão é uma parede rebocada e pintada, por exemplo, fica mais fácil corrigir eventuais problemas na nivelação da superfície antes da instalação do caixilho. Nessa obra, projetada pela arquiteta Bárbara Becker em Pato Branco (PR), a laje exposta constitui um elemento dificultador.

Passo a passo: instalação de piso de porcelanato

Para assentar porcelanato, alguns cuidados devem ser tomados durante o processo. Primeiramente, o técnico deve verificar se o produto adquirido está correto – checar referência com arquiteto ou proprietário da obra – e se é suficiente para revestir toda a área onde será instalado. Antes de iniciar o assentamento, deve-se conferir se estão disponíveis para o técnico todas as ferramentas (ventosas, colher, desempenadeira, esponja, martelo de borracha branca, niveladores, masseira

Melhores práticas: argamassa projetada

Verificar as emendas dos mangotes é a chave para garantir o desempenho do equipamento de bombeamento e a segurança dos funcionários. Por isso, antes de acionar a bomba, é fundamental checar se as abraçadeiras estão bem apertadas e as mangueiras encaixadas. Esse é apenas um dos cuidados ao se trabalhar com argamassa projetada. A técnica, se comparada ao método tradicional de reboco, ganha tempo e diminui consideravelmente o desperdício de