Preparo correto do vão e cuidado na instalação garantem a qualidade de esquadria metálica. Veja passo a passo

Preparo correto do vão e cuidado na instalação garantem a qualidade de esquadria metálica. Veja passo a passo

A boa esquadria deve trazer segurança e estanqueidade. Durante a instalação do produto, é fundamental respeitar algumas regras em relação à preparação e fixação da peça no vão, que deve ser, segundo recomendação da Sasazaki, pelo menos 5 centímetros maior do que as dimensões da janela ou porta.

A abertura correta das grapas — estruturas que fixam a esquadria à alvenaria — deve ser feita com critério pelo instalador, e segundo a orientação do fabricante. Respeitar o esquadro perfeito é fundamental para que o mecanismo de abertura e fechamento da caixilharia funcione corretamente. Instalações fora do nível atrapalham o deslizar das folhas de portas e janelas e podem impedir o fechamento correto da esquadria. Para isso, antes do chumbamento propriamento dito, é necessário posicionar a esquadria com o auxílio de calços.

O enchimento do vão entre a esquadria e a parede deve ser preenchido a partir das laterais. Só depois de seco, é que pode ser iniciada a fase de acabamento, com o reboco sobre a interface do caixilho com a alvenaria. Janelas e portas geralmente são entregues com proteção de fitas e filmes plásticos. Apenas após o término da obra é que recomenda-se a retirada desta proteção.

Passo a passo da instalação de janela

Passo 1 – O vão deve ser aproximadamente 5 centímetros maior do que o produto a ser instalado.
Passo 2 – As grapas (chumbadores) devem ser abertas e enroladas.
Passo 3 – A esquadria colocada no vão deve ser fixada com o auxílio de calços. O nível e o prumo do produto devem ser verificados com rigor.
Passo 4 – O enchimento com massa deve começar pelas laterais, para a fixação das grapas.
Passo 5 – Em seguida, é feito o arremate do reboco.
Passo 6 – Após o acabamento final, pintura ou revestimento, retire a fita e a proteção da embalagem.

Cuidados na instalação

Deve-se optar por produtos que estejam adequados às normas de qualidade. “Isso evitará problemas como infiltrações de água, passagem de vento quando fechados, manutenção constante, baixa resistência a arrombamentos, deformações causadas pelo uso, entre outros transtornos”, explica Neylor Brito, diretor comercial da Sasazaki. A esquadria deve ser compatível com as características do imóvel em termos de arquitetura, medidas (considerando o vão livre o), material (aço ou alumínio) e ambiente (quartos, salas, cozinhas, banheiros, etc.).

 

Resíduos de massa e reboco

Possíveis resíduos de massa de reboco devem ser retirados imediatamente com um pano umedecido ou cuidadosamente com uma espátula de madeira ou plástico, se o material já estiver seco. “As esquadrias jamais devem ser lixadas, para não remover o tratamento anticorrosão da superfície. Vale lembrar que os produtos da Sasazaki possuem embalagens especiais, que só devem ser retiradas após a instalação e pintura da parede”, orienta Brito.

5 dicas para escolher o caixilho

LOCAL DO IMÓVEL: para escolher o melhor modelo de esquadria e garantir conforto e praticidade aos moradores, leve em conta fatores como as condições climáticas, a direção dos ventos, o estudo de orientação solar – faces norte, sul, etc. – e se há prédios em torno do imóvel. Na dúvida, consulte o fabricante.

HARMONIZAÇÃO: a esquadria deve ser compatível com as características do imóvel em termos de arquitetura e preferências. As escolhas certas das medidas, tipos de abertura da porta ou janela – direita, esquerda, central, ambos os lados -, matéria-prima e a definição das expectativas para cada ambiente – quartos com privacidade, salas iluminadas, cozinhas arejadas, banheiros de fácil limpeza, etc. – determinam o bem-estar do ambiente.

ACABAMENTO: porta ou janela com qualidade inferior, rebarbas ou esquadros imprecisos podem ocasionar desde simples arranhões até ferimentos muito graves. Observe o acabamento, se o produto tem tratamento anticorrosão e, no caso de esquadrias prontas para instalação, se a pintura foi bem aplicada.

QUALIDADE E DESEMPENHO: esquadrias precisam ser seguras e ter alta resistência a arrombamentos ou deformações causadas pelo uso. Não podem permitir a entrada de água ou de ar quando fechadas e devem abrir e fechar, pelo menos, 10 mil vezes sem precisar de manutenção. Para isso, observe se as esquadrias possuem marca com reputação no mercado, se o fornecedor consegue garantir assistência técnica e se realiza testes de qualidade.

CERTIFICAÇÃO: portas e janelas são itens importantes para a segurança física e patrimonial dos usuários. Por isso, verifique se o fabricante oferece garantia e atende ao Programa de Certificação de Esquadrias para Edificações – é a certeza de que o Sistema de Gestão da Qualidade e os produtos atendem às normas e passaram pela avaliação de uma empresa certificadora acreditada pelo INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Vantagens típicas das esquadrias metálicas

1. Não pegam cupins e pragas;

2. Não empenam, não estufam e não apodrecem;

3. Não há desplacamento das lâminas;

4. São fáceis de instalar – chumbadas utilizando poliuretano ou massa cimentícia;

5. São fáceis de limpar – e não amarelam;

6. São completas e prontas para instalação – com acessórios e pintura de acabamento;

7. Tem design contemporâneo, com opções de cores e textura.

Por Isadora Macedo