Materiais e ferramentas

Materiais: massa corrida

A massa corrida é um produto indicado para nivelar superfícies de paredes e tetos, corrigindo eventuais irregularidades, seja sobre o reboco da alvenaria, fibrocimento, gesso ou drywall. Uma vez que as imperfeições são reparadas, a superfície está pronta para receber tinta ou outro acabamento. Nesse ponto é preciso atentar para o tempo de secagem do produto. É comum achar no mercado dois tipos de massas corridas: uma delas à base

Melhores práticas: instalação de caixa sifonada no banheiro

Posição Deve-se observar o posicionamento de instalação da caixa e retirar do local materiais pontiagudos, como pontas de ferro, restos de concreto, pedras etc. O normal é que a caixa fique bem próxima do chuveiro, mas o melhor seria colocá-la alguns centímetros distante, para que o usuário não pise nela. Instalação A abertura dos furos de conexão com os tubos de entrada deve serexecutada com uma serra copo. Os furos

Materiais: pastilhas de porcelana

O revestimento com pastilhas é uma técnica que permite acabamento diferenciado e pode ser usado em áreas internas e externas, sujeitas a umidade ou não. Além das de porcelana, as pastilhas podem ser feitas de cerâmica ou vidro. As de porcelana, com taxa de absorção de água menor que 0,5%, são largamente usadas em piscinas e revestimento interno de banheiros. O método de aplicação das pastilhas de porcelana não difere

Materiais: laje nervurada

As lajes nervuradas com cubas plásticas são soluções estruturais para espaços amplos, em que há uma distância considerável entre pilares. É esse o caso de garagens e estações de metrô, por exemplo. Além disso, a utilização dessa técnica dispensa o uso de blocos de concreto, tijolos cerâmicos e técnicas tradicionais de enchimento de laje, o que proporciona um alívio na carga estrutural. Para garantir um trabalho de qualidade, as cubas

Materiais: placa cimentícia para vedação de parede

Constituídas de uma mistura de cimento Portland, agregados naturais e celulose e reforçadas com fibras, fios, filamentos ou telas, as placas planas cimentícias são indicadas para vários tipos de aplicação: divisórias, forros, fechamento de shafts, pisos elevados e fechamento de paredes internas ou externas. O uso está sempre associado ao steel frame, método construtivo que utiliza uma base estrutural de aço leve. Segundo a NBR 15.498:2014 Placa de Fibrocimento sem Amianto

Melhores práticas: tubos de PPR

Raios ultravioleta O PPR, assim como outros materiais plásticos, é sensível a raios solares ultravioleta, sofrendo degradação a partir da superfície externa do tubo. Por isso, é importante proteger a tubulação durante o transporte e o armazenamento. Caso ela seja instalada em áreas externas, será necessário proteger as partes expostas com folhas de alumínio ou bainhas de polietileno. Extremidades dos tubos Use um cortador de tubos para evitar rebarbas nas

Materiais: tubos e conexões para água quente

Com a disseminação dos aquecedores de água com energia solar e a gás nas últimas décadas, as instalações prediais de água quente se tornaram elemento indispensável nos novos edifícios construídos no Brasil. Em comparação com os tubos e conexões convencionais, essas instalações precisam resistir às altas temperaturas de serviço, que podem chegar, em alguns casos, a mais de 100ºC (veja tabela abaixo). Por isso, os materiais mais utilizados são o

Melhores práticas: fôrmas metálicas

Pré-montagem Antes de iniciar a montagem das fôrmas, as armaduras precisam estar bem posicionadas no eixo das paredes e no prumo, assim como os cortes das aberturas como portas e janelas. Se uma base de concreto já estiver pronta no local, são utilizados sarrafos para marcar o posicionamento das paredes, travando-os no piso para formar uma base de apoio para os painéis de fôrma e para mantê-los nivelados. O sarrafo,

Raio-x: argamassa projetada

Não é novidade que soluções de mecanização no canteiro aumentam a produtividade e melhoram a qualidade dos serviços executados. Com a argamassa projetada, além da rapidez, o fluxo contínuo do bombeamento somado à força constante de lançamento garantem maior uniformidade das superfícies argamassadas. Mas as vantagens podem desaparecer se técnicas apropriadas não forem empregadas. Primeiro, é fundamental que os operários realizem um treinamento de operação das máquinas, simulando todas as

Raio-x: mantas de subcobertura

Melhorar o conforto térmico dentro das edificações é a principal função das mantas para subcobertura. Além de regular a transferência de calor entre ambiente externo e interno nos dias quentes, nos dias frios o sistema minimiza as perdas de calor que ocorrem durante a noite. Mas, além disso, o material também é amplamente usado como barreira física para entrada de água no forro, prevenindo danos que a umidade provoca nas