umidade

Melhores práticas: impermeabilização

Manchas nos rodapés são comuns em casas cujo contrapiso é feito diretamente sobre o solo. Isso ocorre pela ausência de um tratamento específico da fundação para isolar a estrutura da umidade vinda do chão por capilaridade. O ideal é sempre executar a vedação durante a construção. Mas, caso isso não tenha sido feito ou tenha sido realizado com falhas na aplicação dos produtos, saiba que é possível sim remediar a

Melhores práticas: trincas e manchas de umidade

Antes de se tomar qualquer providência diante de um desses problemas, é necessário identificar a natureza da manifestação, pois o correto procedimento para reparo está diretamente ligado a ela. O conhecimento da causa de cada ocorrência é essencial para se avaliar se há riscos imediatos ou futuros. Nessa linha, é fundamental que as manifestações de anomalias sejam devidamente examinadas, a partir do momento em que são detectadas. A seguir, serão

Melhores práticas: manta asfáltica com dupla camada

Preparo da superfície O preparo pode impedir muitas patologias. Deve-se verificar o caimento para os ralos e corrigir irregularidades que possam perfurar ou danificar a manta. Para garantir a aderência do produto, deve-se regularizar a superfície com argamassa de cimento e areia traço 1:3 e aplicar o primer asfáltico. Atenção: a imprimação deve ser feita em camada única, pois uma segunda aplicação pode criar uma película que prejudica a aderência

Tanto os materiais, quanto os detalhes da aplicação são contemplados pelo projeto de impermeabilização. Entenda o que significa cada indicação

Projetos de impermeabilização reúnem informações gráficas e escritas que definem as características dos sistemas usados. A finalidade é orientar engenheiros e aplicadores sobre a execução. Por isso, o projeto deve conter a descrição técnica de como fazer a impermeabilização, incluindo os caimentos de água indicados para cada área. Reportagem: Juliana Martins Apoio técnico: engenheiro Anderson Oliveira, da Lwart Química. Reportagem originalmente publicada em Equipe de Obra 55 (janeiro de 2013).